top of page

Seduc se reúne com familiares de estudantes autistas



A Prefeitura de Camaçari, por meio da Secretaria da Educação (Seduc), promoveu um encontro com famílias atípicas para discutir políticas públicas de inclusão no contexto da oferta do ensino público municipal. Na ocasião, mães e pais de alunos com deficiência dialogaram com a secretária da Educação, Neurilene Martins, e com a equipe técnica da pasta, em um momento de compartilhamento de experiências, dados e informações relacionadas ao atendimento prestado a esses estudantes nas escolas do município.

 

Durante o encontro, foram transmitidas às mães e pais informações referentes aos dados de matrícula e ao quantitativo atual de cuidadores educacionais, bem como um histórico que mostra a evolução dessa oferta e as perspectivas de ampliação. A titular da pasta falou da importância do contato com os familiares. “Nossa missão aqui nessa reunião é acolher, apresentar nosso plano de trabalho e, sobretudo, aprender com a inteligência das famílias”, destacou. 

 

Na oportunidade, houve ainda a apresentação do projeto de implantação do Núcleo Psicopedagógico da Seduc, que se ocupará da formação dos coordenadores pedagógicos, gestores, professores e demais profissionais de educação que estão na rotina dos estudantes com deficiência. O núcleo também será responsável pelo acolhimento das famílias atípicas. Dados sobre investimentos na Educação Inclusiva também entraram na pauta, dando conta de que, na rede, há 813 professores com qualificação e gratificação específicas para atender os alunos com necessidades especiais.

 

Atualmente, considerando a dinamicidade dos dados nesse período, a Rede Pública Municipal de Ensino de Camaçari possui 862 estudantes com deficiência, sendo que 504 são alunos autistas. Ao apresentar a linha do tempo da oferta de cuidadores educacionais, a gestora lembrou que até 2019, não havia sequer o cargo, quando foi criado pela administração municipal através da Lei n.º 1.577. Foi quando houve a contratação, via Regime Especial de Direito Administrativo (REDA), de um quantitativo que possibilitou o atendimento de 100 estudantes, estabelecendo essa oferta.

 

Outros processos seletivos simplificados foram realizados nos anos subsequentes e, somados, elevaram a capacidade de atendimento de 100 para 358 crianças com necessidades especiais. O concurso público de Camaçari – para o provimento de vagas e a formação de cadastro de reserva da administração direta, que se encontra na fase de homologação dos aprovados – vem otimizar ainda mais essa política de inclusão, tornando o cuidador um servidor de carreira, e criando também vagas de assistente social e psicólogo para atuação na educação municipal. A expectativa é que cerca de 300 cuidadores educacionais sejam classificados ao fim do certame. 

 

Vânia da Silva Santos, 39 anos, mãe dos estudantes autistas Caila Santos e Caio Santos, 7 e 13 anos, respectivamente, reafirmou a relevância desse momento de diálogo com a secretaria. “Foi muito importante, significativo e necessário. A Seduc está mostrando que está se empenhando em melhorar esse atendimento no município”.

 

Opinião semelhante teve Ivana Reis, 48 anos, mãe de Robson dos Santos, 14 anos. “Agradeço à Seduc, que está sempre de portas abertas para as mães atípicas. Foi muito bom ter esse espaço para perguntar e ter respostas”, avaliou.

 

O encontro, que aconteceu sexta-feira (15/3), foi realizado no auditório da Diretoria Pedagógica (Dipe) da Seduc. Este é o segundo momento em que a pasta, com foco no atendimento aos estudantes com deficiência nas escolas, se reúne com as famílias atípicas. A reunião anterior aconteceu dia 4 de março.

Foto: Jean Victor

Diretoria de Comunicação - Prefeitura de Camaçari





24 visualizações0 comentário

Commenti


bottom of page